Dieta para Baixar o Colesterol

Para baixar o colesterol, é preciso fazer várias substituições na sua alimentação, mas o processo vale a pena.

Artigo publicado por Aline Silveira nas categorias: Dietas

O colesterol é um dos maiores problemas de saúde atualmente e é gerado especialmente pela má alimentação tão comum em dias corriqueiros e estressantes. Entretanto, é preciso deixar os maus hábitos de lado para ter uma vida mais longa e livre de doenças. Sendo assim, saiba como fazer a dieta para baixar o colesterol, que também ajuda a perder peso.

O que é o Colesterol

O colesterol é um tipo de gordura chamada lipídeo fundamental para o funcionamento do nosso organismo e, por isso, é encontrado naturalmente nele. É componente da estrutura das membranas das células do nosso corpo e é encontrado nos músculos, nos intestinos, nos nervos, no cérebro, na pele, no coração e no fígado.

Além disso, é usado na produção de hormônios, de ácidos biliares e de vitamina D. O nosso organismo fabrica 70% do colesterol no fígado enquanto o restante é consumido através da alimentação.

Malefícios do Colesterol Ruim

Apesar de sua extrema importância para o organismo, o excesso de colesterol ruim pode acarretar várias doenças. Para tanto, é preciso saber que existem 2 tipos de colesterol: o ruim, também conhecido como LDL, que fica depositado nas artérias e corresponde a 75% do total e o bom (HDL), que transporta o colesterol das células para o fígado a fim de serem eliminadas através das fezes e da bile.

Colesterol Ruim

Colesterol Ruim

Quando o LDL se prende às paredes das artérias, pode provocar sérias doenças como o AVC (Acidente Vascular Cerebral) ou infartos. Por isso, fique sempre atento aos níveis de colesterol no seu sangue, que não devem ultrapassar dos 200 mg/dl.

Substituição de Alimentos para Reduzir o Colesterol

Parece difícil, mas não é. Ter uma alimentação saudável que faça o colesterol ruim (LDL) baixar requer apenas um pouco de boa vontade para substituir alguns produtos das suas refeições por outros mais saudáveis. No início, você pode estranhar um pouco, porém, o seu organismo vai agradecer bastante pelas trocas.

Inclua castanhas e amêndoas na dieta

Inclua castanhas e nozes na dieta

  1. Em primeiro lugar, substitua os pães e as massas com farinha branca pela integral, pois é rica em fibras, nutriente que ajuda o organismo a eliminar a gordura com a melhora do trânsito intestinal.
  2. O leite integral deve ser trocado pelo desnatado, já que esse último contém bem menos gorduras que o seu parente gordo, apesar de conter o mesmo teor mineral. O azeite é o óleo mais indicado na cozinha, que contém boas gorduras e antioxidantes para ajudarem a aumentar as taxas de colesterol bom.
  3. As frituras devem ser banidas de vez da sua alimentação. Ao invés delas, prefira os salgados assados e, se puder, inclua castanhas e nozes na sua dieta, já que são ricas em antioxidantes.
  4. As carnes gordas precisam ser substituídas pelas magras como peixes e frangos sem pele. Então, em um churrasco, opte pelo peito de frango ou por um peixe assado. Se não puder ficar longe da carne vermelha, retire toda a sua gordura antes de ingeri-la.
  5. Os doces são realmente uma grande tentação, mas são verdadeiros venenos contra a sua saúde. Sendo assim, quando tiver vontade de adocicar a vida, descasque ou lave uma fruta doce como a maçã, o pêssego ou a uva. Entretanto, uma boa notícia: pequenos pedaços de chocolate amargo também ajudam o seu coração, mas somente pequenos pedaços, certo?

Atividades Físicas Regulares

Porém, se você fizer toda essa substituição na sua alimentação e ainda continuar sedentário, os seus níveis de colesterol até baixarão, mas não na mesma intensidade que seria se fizesse também atividades regulares.

Elas são ótimas amigas do coração e, por isso, devem ser realizadas pelo menos 3 vezes por semana. Além disso, mantém o seu corpo enxuto e a sua mente livre de maus pensamentos.

Comente!




*Campos obrigatórios

Os artigos desse site contém informações baseadas em pesquisas, estudos, consultas, experiências pessoais e livros. Deve-se sempre consultar um médico antes de tomar qualquer medida.